quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Samhain - Ano novo ou Noite dos Ancestrais


Boa Noite Morceguinho
(31 de Outubro) H. Norte / (30 de Abril) H. Sul


Deposite sobre o altar maçãs, romãs, abóboras e outros frutos do fim do outono. Flores outonais com o madressilva e crisântemos também são indicadas. Escreva num pedaço de papel um aspecto de sua vida do qual deseja livrar-se: ira, um hábito negativo, sentimentos mal direcionados, doenças.
O caldeirão ou outro instrumento semelhante deve também ser colocado diante do altar, num tripé ou em outra superfície à prova de fogo (se as pernas não forem longas o suficiente). Um pequeno prato raso com o símbolo da roda de oito aros também deve estar presente. Antes do ritual, sente-se em silêncio e pense nos amigos e nas pessoas amadas que não mais estão entre nós. Não se desespere. Saiba que partiram para coisas melhores. Tenha firme em mente que o plano, físico não é a realidade absoluta, e que a alma jamais morre.
É exatamente o que está descrito. Num prato raso, pinte um círculo grande. Faça um ponto no centro do círculo e pinte os oito raios saindo do centro para o círculo externo. Assim, você tem uma roda - um símbolo dos Sabbats, um símbolo da eternidade.
Prepare o altar, acenda as velas e o incenso, e forme o Círculo de Pedras. Recite o Canto das Bênçãos. Invoque a Deusa e o Deus. Erga uma das romãs e, com sua recém-lavada faca de cabo branco, perfure a casca da fruta. Remova diversas sementes e coloque-as no prato com o desenho da roda. Erga seu bastão, volte-se para o altar e diga:
Nesta noite de Samhain assinalo sua passagem,
Ó Rei Sol, através do poente rumo à Terra da Juventude.
 Assinalo também a passagem de todos os que já partiram,
 E dos que irão posteriormente.
 Ó Graciosa Deusa, Eterna Mãe, que dá ã luz os caídos, ensina-me a saber que nos momentos de maior escuridão
 surge a mais intensa luz.
 Prove as sementes de romã; parta-as com seus dentes e saboreie seu gosto agridoce. Olhe para o símbolo de oito raios no prato; a roda do ano, o ciclo das estações, o fim e o início de toda a criação. Acenda um fogo dentro do caldeirão (uma vela serve). Sente-se diante dele, segurando o papel, observando suas chamas. Diga:
 Ó Sabia da Lua,
Deusa da noite estrelada,
 Criei este Jogo dentro de Seu caldeirão
 Para transformar o que me vem atormentando.
Que as energias se revertam:
Das trevas, luz! Do mal, o bem!
Da morte, o nascimento!
Ateie fogo ao papel com as chamas do caldeirão e jogue-o em seu interior. Enquanto queima, saiba que seu mal diminui, reduzindo-se e finalmente o abandonando ao ser consumido pelos fogos universais. O caldeirão, visto como a Deusa.
Se desejar, pode tentar visualizar em bolas de cristal ou usar outras formas de adivinhação, pois este é um período ideal para vislumbrar o passado e o futuro. Tente regressar a vidas passadas também, se desejar. Mas deixe os mortos em paz. Honre-os com suas memórias, mas não os chame até você. Libere quaisquer dores e sentimentos de perda que possa sentir nas chamas do caldeirão. Trabalhos de magia, se necessários, podem-se seguir. Celebre o Banquete Simples. O Círculo está desfeito.



 Folclore de Samhain


 É tradição na noite de Samhain deixar um prato de comida do lado de fora para as almas dos mortos. Uma vela à janela os guias à terra do verão eterno, e enterrar maçãs no solo duro "alimenta" os mortos em sua jornada. Como comida, beterrabas, nabos, milho, castanhas, gengibre, cidra, vinho quente e pratos com abóbora são apropriados, assim como pratos com carne (mais uma vez, caso não seja vegetariano; se for, tofu é ritualmente correto).
Muitos Wiccanos tentam comunicar-se com seus ancestrais falecidos e amigos desta vida, mas a mim parece que, se aceitamos a doutrina da reencarnação, esta é uma prática um tanto estranha. Talvez as personalidades que conhecemos ainda existam, mas se a alma está atualmente encarnada em outro corpo a comunicação ficaria difícil, para não dizer impossível. Assim, parece melhor lembrar-se deles com paz e amor - mas não chamá-los.

Tenha bons sonhos ...

 (Extraído do Livro Guia Essencial da Bruxa Solitária - Scott Cunningham) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário